Acupuntura da Terra ou Geoacupuntura

Acupuntura da Terra ou Geoacupuntura

A Acupuntura da Terra é um excelente método que a Geobiologia utiliza para a cura geral de um ambiente. Trabalha com os meridianos do Planeta, procurando sedá-los ou ativá-los de acordo com a necessidade de cada ambiente, buscando sempre o equilíbrio harmônico do local para incentivar cada pessoa a expressar o máximo do seu potencial de vida com saúde e alegria. Esta técnica de harmonização de ambientes utiliza a energia primordial, imutável, eletromagnética que flui pela malha do planeta. Nos cruzamentos das Redes Hartmann, onde o fluxo de energia é mais intenso, localizam-se os Pontos Estrela. Ao realizarmos o procedimento de Acupuntura da Terra no Ponto Estrela transmutamos o Jing (energia primordial) em Chi (energia manifesta) para favorecer as atividades das pessoas naquele lugar. O tronco ou a pedra faz papel de antena de captação de energia subterrânea espalhando na superfície. O resultado pode ser dormir melhor, trabalhar sem acidentes, ser mais feliz, mais produtivo, manter a harmonia dos relacionamentos… A técnica de Acupuntura da Terra é mais utilizada em áreas externas, quando se deseja harmonizar o espaço como um todo, dentro e fora da construção. É utilizada em grandes empresas por ser recurso muito rápido e um harmonizador geral que ampara positivamente todas as pessoas e todas as atividades ali desenvolvidas.

Acupuntura de Ativação Uma Acupuntura da Terra pode ser feita com grandes e maravilhosas pedras que ficam fazendo parte da beleza do lugar, seja um jardim, parque, uma granja produtiva ou o que o Geobiólogo conceber como possível. Mas também são feitas de modo mais discreto. Consiste em colocar, sobre o centro do Ponto Estrela, um tronco de árvore com no mínimo 60 cm de comprimento e mais de 35 cm de diâmetro e, com técnica de radiestesia, direcionar o tronco para a mesma posição em que estava na natureza quando árvore. Usa-se o pêndulo ou dual Road. Também podem ser usados uma pedra pontiaguda (redonda não serve) ou um obelisco. Não pode ser pedra que esbugalha, nem podem ser pedras magnéticas (cristal, ametista, citrino…). Servem granitos e basaltos. Através dos gráficos de Radiestesia
medem-se o nível biótico e a intensidade vibratória do local a ser corrigido, antes e depois da colocação da acupuntura. O objetivo é elevar o nível biótico e a intensidade vibratória de todo ambiente e deixá-lo com o padrão vibratório harmonizado. Para isso é importante que o Ponto Estrela seja poderoso, com intensidade vibratória acima de 9000 unidades de Bovis (figura 2) e nível biótico entre +40 e +50 (figura 1). O tamanho da pedra: 60cm tem raio de ação de 40m; a de 2 metros tem raio de ação de um Quilômetro. Deve-se fazer uma cama para acomodar a pedra, podendo-se usar outras pedrinhas para firmar. Com o pêndulo escolher qual a face vai para baixo, e quais as outras direções. Medir a vibração do local antes e depois de colocada e acompanhar as medições e os resultados que foram previamente combinados. Os benefícios serão mantidos ao longo do tempo desde que não haja movimentação da acupuntura por qualquer motivo, inclusive as variações da natureza.

Acupuntura de Sedação Um exemplo comum de sedação é para veios de água que atravessam um quarto de dormir ou lugar de longa permanência. Outro exemplo é quando o fluxo de água subterrâneo desvitaliza a casa toda. Localiza-se o veio (energético) antes que alcance a casa, usa-se vara de pescar (bambu) ou cano de cobre, com profundidade a ser definida por Radiestesia, em geral 60 cm, totalmente enterradas, uma em cada margem do veio e uma no veio central com a intenção declarada. Mesmo fazendo a sedação deve-se interpor barreira com uma fibra natural (cortiça, palhas naturais de milho, junco, arroz, coco, palmeira…), tudo isso é um poderoso abrandamento da energia. No interior do espaço devo usar o fluxo com uma intenção diferente e que reflita o que eu quero, podendo usar música, cristal, plantas, declaração escrita… Não indicamos sedar corrente de água em ambiente comercial, bastando evitar a permanência de pessoas nesses fluxos por longo tempo. No entanto, o fluxo pode ser usado para ativar benefícios e situações que favoreçam os objetivos da empresa.

FONTE: Eni Bitencourt dos Santos – Geobióloga